Inovação e colaboração são conceitos indissociáveis. Afinal, a colaboração é determinante para impulsionar a cultura de inovação e, por esse motivo, integra a estratégia de crescimento de organizações exponenciais.

Ideias inovadoras são resultado de processos colaborativos que demandam das lideranças uma mentalidade ágil. Portanto, é importante desmistificar a inovação, focando os investimentos muito mais nas pessoas e ferramentas do que propriamente em tecnologias. 

Organizações que entendem o impacto da colaboração na inovação, direcionam seus esforços na capacitação de competências profissionais requisitadas no contexto corporativo atual que vão além das qualificações técnicas. Algumas delas são: 

  • relacionamento interpessoal;
  • comunicação;
  • liderança;
  • autonomia;
  • entre outras. 

Colocar o fator humano como prioridade, requer a necessidade de engajamento e senso de pertencimento para estimular a construção de ideias e soluções inovadoras colaborativamente. 

Para que inovação e colaboração se desenvolvam de maneira consistente e continuada é necessário alinhar a cultura organizacional a uma disposição para uso de metodologias que contemplem o aprendizado a partir da experimentação do novo. 

Iniciativas como a inovação aberta, por exemplo, ganharam força nos últimos anos e empresas de diversos segmentos aderem a ela para incorporar novidades e soluções criativas na organização. A criação de ambientes focados na cocriação de soluções é fundamental para potencializar a cultura de inovação. 

Estimular a colaboração na busca de soluções coletivas e articuladas para superar desafios que se apresentam em cenários complexos geralmente levam as empresas ao sucesso. Fator que reforça a importância de estimular o processo colaborativo para geração de novas ideias, cultivando equipes de alta performance que conseguem entregar maior valor aos clientes. 

Como impulsionar a inovação e colaboração na cultura organizacional

As mudanças exponenciais demandam das organizações uma mentalidade ágil com foco nas pessoas, como elas pensam, colaboram e interagem. Sem abertura para experimentar algo novo, testar, errar de forma controlada e aprender com as falhas, não existe evolução nem aprendizado.

Mais do que conhecer e implementar técnicas, adaptar as ferramentas e compreender quais os objetivos da aplicação dos novos instrumentos, é preciso trabalhar na mudança da mentalidade e da cultura organizacional em todos os níveis. 

Podemos afirmar que mentalidade ágil é um conjunto de atitudes que sustentam um ambiente de trabalho criativo que promove a inovação. 

Os resultados da inovação e colaboração vêm a partir de um conjunto de desafios que exigem habilidades específicas para serem superados. Trata-se de um conjunto de competências que facilitam aos profissionais trabalharem juntos de forma eficaz e serem protagonistas no que fazem. 

Citamos, a seguir, algumas atitudes adotadas para impulsionar a inovação e colaboração na cultura organizacional: 

Mindset de crescimento

Profissionais e organizações com mindset de crescimento – conceito apresentado por Carol Dwek no livro Mindset: A Nova Psicologia do Sucesso – entendem que as novas habilidades e competências exigidas podem ser aprendidas e desenvolvidas ao longo do tempo, com esforço e dedicação. 

Alinhamento

Buscam constantemente o alinhamento e a clareza em torno do seu propósito e dos seus valores para se diferenciar.

Capacidade e sinergia

Permanente capacidade de execução, altos níveis de responsabilidade, pensamento centrado no cliente e sinergia entre as equipes.

Equipes colaborativas e multidisciplinares

Os times atuam de forma autônoma nas tomadas de decisões e nas soluções de conflitos e problemas. 

Dinâmicas cocriativas

A cocriação exige um processo de facilitação da colaboração por meio do uso de ferramentas que ampliam o potencial de inovação da organização. 

Protagonismo e atitude de mudança

Protagonismo é sinônimo de atitude de mudança, estar pronto para a inovação, disposição para enfrentar situações de ruptura com o que é ultrapassado.

Capacidade de adaptação à mudança

É necessário que líderes e equipes se mantenham atentos às necessidades de mudança em produtos e serviços conforme demandas do consumidor para que melhorias e adaptações possam ser feitas com velocidade e assertividade.

Comunicação e convivência híbrida 

A comunicação é determinante para organizações que desejam ser mais inovadoras e colaborativas com capacidade de lidar com problemas complexos de frente para manterem-se diferenciadas. 

É necessário estimular a comunicação aberta, clara e síncrona entre todo o time, tornando os processos mais dinâmicos e otimizados combinando os diferentes formatos de execução de tarefas para manter uma comunicação saudável e virtuosa na gestão de equipes que trabalham de qualquer lugar. 

Criatividade

As organizações devem fornecer ambiente propício para liberar o lado criativo do time, de modo a conseguir soluções disruptivas. Para se ter um ambiente criativo, é de grande importância a forma como a organização é planejada, operada e desenvolvida. 

Empatia

Entender o ponto de vista do outro aproxima as pessoas, gera confiança e produz melhores resultados. 

Autenticidade

Uma das razões pelas quais a colaboração é uma ferramenta tão bem sucedida é porque reúne pessoas com diferentes habilidades e competências. A colaboração eficaz será alcançada quando cada membro da equipe trouxer suas perspectivas, talentos e feedbacks para a mesa de discussão. 

Compromisso

A capacidade de se comprometer é extremamente importante não apenas para os resultados, mas também para a dinâmica coletiva e a felicidade no trabalho. 

Confiança

A colaboração e o trabalho conjunto, visando um mesmo objetivo, exigem confiança. Se a equipe não for confiável, os resultados serão imprevisíveis e, muitas vezes, decepcionantes. 

Cooperação

Para que a inovação e colaboração ocorra, cada integrante da equipe precisa estar focado em alcançar um objetivo em comum. Por isso, a capacidade de trabalhar em equipe é uma das habilidades mais procuradas pelas empresas.

Autonomia

É importante estimular a autonomia nas relações de trabalho e um ambiente de colaboração propício para que ideias inovadoras fluam e as pessoas se desenvolvam. Essa habilidade profissional também envolve propor novas ideias e aceitar desafios no trabalho, trazendo benefícios para a organização.

Adaptabilidade

Cada vez mais, as empresas buscam perfis de profissionais que tenham capacidade de manter-se motivado para atuar de maneira assertiva diante do inesperado, estando abertos a mudanças e que tenham interesse em aprender e adaptar-se aos novos tempos

Inteligência emocional

Ajuda a sintonizar as emoções humanas e nos instrui para que sejamos capazes de adaptar nosso comportamento, de acordo com os sentimentos de um colega, ou mesmo os nossos próprios sentimentos. 

Para impulsionar a inovação e colaboração na sua organização, recomendo a leitura do livro A Jornada Ágil: um caminho para inovação. A obra, da qual sou uma das autoras, foi escrita colaborativamente por especialistas em inovação e organizações ágeis e funciona como um guia para orientar as lideranças a migrarem para um modelo de gestão ágil.