Adaptabilidade e flexibilidade são habilidades-chave exigidas no presente para atuar em um mercado altamente dinâmico e marcado por incertezas. 

  • Adaptabilidade significa estar aberto a novas ideias e conceitos. 
  • Flexibilidade é a capacidade de manter-se motivado para atuar de maneira assertiva diante do inesperado. 

Para uma empresa liderar nos tempos atuais é preciso desmistificar a inovação a partir de uma mudança de mindset ao invés de manter uma postura conservadora frente aos novos desafios. 

A transformação para um modelo operacional ágil deve combinar velocidade e adaptabilidade com estabilidade e eficiência, incorporando as metodologias inovadoras nos processos organizacionais para constituir times ágeis e focados em resultados.

Ao adotar uma cultura organizacional ágil, as organizações passam a operar com o tripé: processos, pessoas e cultura, tendo como base a inovação no modelo de negócio. Neste contexto, tanto a agilidade como a flexibilidade tornam-se aspectos essenciais das organizações ágeis. Fator que exige a adaptação dos profissionais a essa nova realidade. 

Cada vez mais, as empresas buscam perfis de profissionais que estejam abertos a mudanças, que tenham interesse em aprender e adaptar-se aos novos tempos. 

O relatório "The Future of Jobs Report 2020" do Fórum Econômico Mundial, aponta que 50% das habilidades profissionais devem mudar até 2025, impondo a necessidade de requalificação para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais requisitadas no futuro do trabalho, como criatividade, liderança ágil e inovadora, inteligência emocional, adaptabilidade e flexibilidade.

Como desenvolver a adaptabilidade e flexibilidade na dinâmica organizacional

Além da competência técnica, para lidar com um modelo ágil de gestão, é necessário investir em atributos comportamentais e emocionais para alcançar melhores resultados. 

Para isso, os líderes precisam buscar conhecimento que os ajudem a desenvolver as competências demandadas, como criatividade, capacidade de resolução de problemas complexos, empatia e colaboração. 

Todo líder precisa incentivar sua equipe a trabalhar um conjunto de habilidades e competências que facilitam aos profissionais trabalharem juntos de maneira eficaz e serem protagonistas no que fazem. Iniciativa que demanda abordagens inovadoras, novos mecanismos e novas estratégias de trabalho. 

Destaco a seguir características de organizações que incentivam a adaptabilidade e flexibilidade na dinâmica organizacional:

Abordagem flexível: estão abertas à mudança e são capazes de se adaptar e ajustar continuamente às novas circunstâncias.

Receptividade: são capazes de responder com uma atitude positiva adotando novas formas de atingir metas e objetivos.

Criatividade: Incentivam novas ideias, maneiras inovadoras de fazer as coisas, não têm medo da experimentação.

Mudança de mentalidade: ajustam seu estilo de trabalho ou método de abordagem para atender às necessidades, sendo mais eficaz na resolução de problemas. 

Adaptabilidade e flexibilidade integram a lista competências dos times ágeis

Um time ágil é formado por profissionais que trabalham sincronizados, de forma presencial híbrida ou remota orientados por metodologias ágeis. Normalmente, compõe-se de pessoas de diferentes áreas de conhecimento, selecionadas de acordo com as demandas existentes para cada projeto a ser desenvolvido. 

Portanto, a criação de um time ágil requer o entendimento sobre as habilidades e competências necessárias para compor um time de alta performance que esteja focado na entrega de valor para o cliente. Somente implementando uma cultura colaborativa é possível o engajamento de todos, gerando a sinergia necessária para a agilidade dos processos.

Diante do atual contexto, atributos como a adaptabilidade e flexibilidade estão sendo cada vez mais valorizados no ambiente corporativo, integrando a lista de competências dos times ágeis. Além dessas habilidades, os times ágeis possuem outros diferenciais, confira os principais. 

Times ágeis são multidisciplinares

São compostos de profissionais de diferentes áreas do conhecimento, com competências e habilidades que se complementam, unindo seus talentos em torno de um objetivo comum, fortalecendo o grupo e entregando melhores resultados.

Times ágeis têm forte senso de colaboração

A conexão de habilidades e perfis diferentes colabora para experiências diversas e troca de ideias, que proporcionam soluções inovadoras para os desafios impostos. Por isso a importância da colaboração estar presente na dinâmica organizacional, fazendo parte do dia a dia de cada integrante do time.

Times ágeis constroem um ambiente de confiança

Quando os integrantes de um time confiam uns nos outros, a execução das atividades ocorre de forma mais rápida, em um ambiente mais propício para discussão de ideias, aprendizado com as falhas e troca de experiências.

Times ágeis compartilham o mesmo propósito

A verdadeira colaboração acontece quando os integrantes do time compartilham o mesmo propósito, entendem seu papel e sua responsabilidade. Os times ágeis procuram entender as dores e necessidades do cliente e sabem claramente o que precisam fazer para atendê-lo. 

Times ágeis cultivam uma comunicação fluida e híbrida

A comunicação é um fator determinante para organizações que desejam ser mais inovadoras e colaborativas para desenvolver a capacidade de lidar com cenários complexos. Uma comunicação fluida é de extrema importância para que as decisões e informações cheguem mais rapidamente a todos os membros do time. 

Assista ao Webinar Comunicação e Convivência Híbrida que trata sobre o papel das organizações para que a convivência no ambiente de trabalho híbrido seja repensada. 

Times ágeis são autogerenciáveis

Times ágeis trabalham colaborativamente e em um ambiente de confiança, tendo autonomia suficiente para realizar suas tarefas de maneira autogerenciável. São independentes e necessitam participar de ambientes que cultivem relações de trabalho saudáveis.

Para atender essa demanda, uma série de ferramentas e soluções de capacitação estão disponíveis para serem implementadas dentro das organizações. 

Um método eficaz é o plano de desenvolvimento individual. Indicado para conhecer melhor suas forças e gaps para que líderes e liderados consigam navegar em um cenário de constantes mudanças. 

O diagrama L.A.I.D.E. formado pelas iniciais dos termos Lean, Autoconsciência, Inovação, Data Driven e Exponencial auxilia na construção de uma jornada de aprendizado mais dinâmica dentro das organizações.  

No Checklist: Metodologias Ágeis para equipes de alta performance, desenvolvido em parceria com a Feedz, apresentamos as metodologias recomendadas para formar equipes de alta performance e potencializar seus resultados. 

Aproveite para conferir nossos cursos e palestras direcionados aos líderes interessados em desenvolver as competências necessárias para formar um time ágil.