O contexto atual torna urgente a necessidade de uma transformação organizacional para adaptar-se às mudanças exponenciais. Para isso, a mentalidade ágil deve integrar a cultura de uma organização para que os valores, princípios e práticas do Manifesto Ágil estejam integrados à rotina. Dessa forma, a gestão tradicional focada no comando e controle abre espaço para uma liderança ágil e inovadora.  

Um líder inovador possui competências essenciais para manter os colaboradores motivados e alinhados com o propósito da organização, como empatia, resiliência, escuta ativa, adaptabilidade e flexibilidade. Além disso, precisa atuar em um ambiente que propicie segurança psicológica, gerando confiança necessária para proporcionar autonomia nas relações de trabalho

Para desenvolver uma liderança ágil e inovadora, não basta apenas capacitar os profissionais a implementarem ferramentas, como o Design Thinking e o Scrum, por exemplo. A iniciativa exige que a organização inicie a jornada ágil rumo à inovação. 

O livro “Liderança para a inovação — como aprender, adaptar e conduzir a transformação cultural nas organizações” do qual sou uma das autoras, aborda a transformação cultural necessária para promover a inovação nas organizações. Desde habilidades e processos que precisam ser incorporados na cultura organizacional para promover essa mudança até exemplos de modelos de negócios inovadores e como as organizações estão se adaptando ao novo contexto exigido nos dias atuais. 

Uma liderança inovadora trabalha para que os colaboradores atuem em duas frentes:

  • Inovação

A inovação contribui para que os colaboradores possam ser criativos, colaborativos, engajados, estejam dispostos a correr riscos e tenham autonomia para procurar soluções alternativas para a resolução de problemas, além de abraçar a experimentação de novas ideias.

  • Processual

A equipe tem mais aderência às regras e aos processos, está disposta a correr riscos. Além de estar focada em atingir objetivos claros e específicos que levem à eficácia operacional. 

Clique aqui e veja um infográfico sobre Agilidade e Inovação na Liderança. 

 

Características de uma liderança ágil e inovadora

  • Foco nas pessoas

Uma gestão humanizada preocupa-se com o bem-estar das pessoas nas relações de trabalho acima dos resultados. Dessa forma, está engajada em formar equipes de alta performance, gerando maior eficiência aos processos organizacionais, sem negligenciar a qualidade de vida dos colaboradores.  

  • Segurança psicológica

Lideranças inovadoras encorajam seus colaboradores a pensarem diferente, fornecer condições para tal e estimulam a experimentação. Para isso, é importante criar um ambiente de trabalho seguro que contribui para que os mesmos sintam-se confortáveis em compartilhar suas ideias, sem receios.

  • Colaboração 

O papel da liderança inovadora está em encorajar e orientar os colaboradores a evoluírem na direção da colaboração para alcançar os objetivos definidos. Afinal, inovação se faz com pessoas! Por esse motivo, uma liderança ágil e inovadora deve exercitar o olhar para o quanto a co-criação é muito mais potente do que a individual. Nesse sentido, compartilhar conhecimento e informação de forma transparente deve ser o princípio da cultura organizacional. 

  • Senso de propósito

Líderes inspirados pelo senso de propósito influenciam positivamente seus liderados, estimulando relações saudáveis e o fortalecimento do protagonismo das pessoas para tomada de decisões estratégicas.

  • Empatia

Uma liderança inovadora preocupa-se em trabalhar a inteligência emocional para compreender as pessoas e situações complexas da rotina organizacional, estimulando a comunicação aberta, clara e síncrona entre o time. 

  • Cultura de feedback ágil

Líderes ágeis e inovadores criam ciclos de feedbacks constantes e se auto avaliam constantemente para que consigam encontrar formas de levar a equipe para outro nível. Implementar a cultura de feedback contínuo é relevante para que gestores acompanhem de perto os projetos, garantindo que os objetivos estejam alinhados e colocando os colaboradores em primeiro lugar. 

  • Engajamento de equipes remotas

Atualmente, para grande parte das empresas e seus colaboradores, qualquer lugar pode se tornar um escritório: tendo os equipamentos, conexão com internet e concentração necessários, o trabalho presencial passou a ser uma opção, não mais uma regra. Nesse contexto, uma liderança ágil e inovadora é essencial para manter sinergia entre empresa, gestores e liderados.

  • Compartilhamento de conhecimento

Líderes inovadores valorizam a troca para que a gestão do conhecimento dentro de uma organização seja mais rica e eficaz. Assim como também incentivam a diversidade ao priorizar a pluralidade de vozes para promover as mudanças necessárias no ambiente corporativo. 

Acesse o Checklist: Metodologias Ágeis para equipes de alta performance, desenvolvido a partir do Webinar realizado em parceria com a Feedz — plataforma que cria ambientes de trabalho mais felizes sobre o tema, para conhecer as metodologias recomendadas para formar equipes de alta performance e potencializar os resultados. 

 

Como desenvolver uma liderança ágil e inovadora nas empresas

O desenvolvimento de líderes inovadores é um aspecto essencial das organizações ágeis. Para incentivar que equipes e líderes estejam sensibilizados sobre a importância da cultura ágil, é preciso estabelecer um ambiente de trabalho criativo em todos os níveis da organização. 

Confira os pontos em comum das organizações ágeis:

  • objetivos comuns disseminados por toda a organização;
  • executivos, líderes e times capacitados;
  • decisões rápidas e aprendizagem constante;
  • líderes ágeis que estimulam colaboradores a assumirem protagonismo;
  • tecnologia integrada e essencial ao negócio.

Além desses pontos, as organizações devem investir ainda em outros aspectos que favoreçam um ambiente de trabalho criativo que impulsione a agilidade e, consequentemente, a inovação:

Colaboração e comunicação: é preciso estimular a colaboração e a troca de ideias para criação conjunta de soluções. 

Aceitação de novas ideais: os líderes devem incentivar o desenvolvimento e a exploração de ideias.

Liberdade: um ambiente criativo define objetivos claros para fornecer liberdade e direção para o entusiasmo dos colaboradores. 

Aceitação do risco: o risco é parte do processo criativo que visa produzir boas ideias. 

Reconhecimento: o reconhecimento por geração e desenvolvimento de ideias é importante para que a equipe sinta-se valorizada. 

Confiança: estimular um ambiente em que as pessoas sintam-se seguras é fundamental para que elas desenvolvam soluções inovadoras.

 

Quer desenvolver uma liderança ágil e inovadora na sua organização? Conheça palestras e workshops que ofereço para auxiliar empresas a implementarem a cultura criativa rumo à inovação.