Siga minhas redes

Turismo e inovação: as agências de viagem convencionais morreram?

Inovação

Compartilhe nas redes

Turismo Inovacao

Turismo e inovação estão revolucionando o modo como as pessoas viajam e como essa experiência pode ser completamente gerenciada a partir de aplicativos instalados em um smartphone.

No Brasil, existem 225 empresas que atuam na área de travel tech, de acordo com a Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Startups que oferecem serviços turísticos que vão desde o comparativo do preço de passagens até a escolha do hotel. 

Mas diante dessa realidade, como ficam as agências convencionais? Como elas poderão desenvolver estratégias e novos modelos de negócios que una turismo e inovação e consigam se manter no mercado em caráter competitivo?

Para entender esse processo, este artigo que explica o que são travel techs, dicas de ferramentas digitais para programar uma viagem e como as agências de viagens tradicionais podem inovar. Boa leitura!

Turismo e inovação

Segundo o Sebrae, o setor turístico no Brasil conseguiu retomar as atividades, mesmo após a crise econômica desencadeada pela pandemia de Covid-19

A expectativa era que o setor só alcançaria o lucro em vendas de 2019 no final de 2023. No entanto, conforme a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (ABRACORP), foi alcançado 869 milhões em março de 2022, valor que é apenas 2% menor ao mesmo mês em 2019.

O artigo traz também informações importantes sobre as mudanças no formato de atendimento desse setor.

O atendimento online conquistou os clientes, que estão cada vez mais inseridos em um novo contexto de mercado, atraídos pela facilidade no ato da compra e pelas menores taxas. 

Essa movimentação forçou empresas de pequeno e médio porte a investirem em marketing e em presença digital. Dentre as inovações, podemos destacar os aplicativos de acessibilidade e de visitas virtuais. 

A seguir, veremos algumas dessas tecnologias que estão transformando o setor turístico e serviços procurados pelos visitantes. 

Inovações tecnológicas

Realidade virtual e aumentada

Esse tipo de tecnologia permite que as pessoas acessem lugares de forma virtual. O aplicativo Xplore Petra, lançado em junho de 2020, permite aos usuários “visitar” o sítio arqueológico mais icônico da Jordânia, projetando uma versão reduzida das ruínas. 

Você também pode visitar museus, assistir à Aurora Boreal ou quem sabe subir montanhas, utilizando óculos especializados ou por meio do seu dispositivo móvel. Essas são opções que possibilitam uma noção de como são os ambientes a serem visitados.

É uma facilidade também para quem deseja ir e não pode por alguma restrição momentânea. Mas acima de tudo, ela aperfeiçoa experiências de viagem, ainda que não substituam a realidade.

Códigos QR

Essa é outra inovação muito importante, pois além de ser mais seguro em termos de higiene, também aceleram o atendimento em restaurantes, seja para apresentação do cardápio ou para efetuar pagamentos.

Isso limita o contato físico entre os atendentes de lanchonetes e restaurantes, mas apesar de terem começado a ser utilizados amplamente para evitar contaminação, foram responsáveis por grandes mudanças no atendimento ao cliente. 

Controle de aglomerações

Para controlar aglomerações e reforçar o distanciamento social, algumas instituições testaram ou implantaram tecnologias para controlar aglomerações, como os ‘robôs policiais’ de Singapura.

Com a ação dos robôs e de tecnologias semelhantes mantendo as pessoas afastadas umas das outras, reduzindo a densidade de pessoas nos portões dos aeroportos. Garantindo a segurança das pessoas e permitindo gradualmente o retorno do turismo.

Travel Techs

Essas inovações vieram com o surgimento de empresas no formato de startups que puderam proporcionar serviços atrelados a viagens e turismo, as chamadas travel techs, que literalmente significa ‘viagem tecnológica’. 

Na verdade, são empresas que utilizam tecnologia, oferecendo soluções inovadoras no setor turístico, sendo mais um dos setores abrangidos pela transformação digital. As travel techs envolvem negócios no setor de hotelaria, compras de passagens, entre outros serviços. 

5 recursos para programar sua viagem

Conheça agora algumas ferramentas e empresas que oferecem serviços a partir do uso de ferramentas tecnológicas que estão mudando o modo como as empresas de turismo estão atuando para atender às novas necessidades dos clientes. 

1- Buscadores de passagens 

Existem hoje no mercado um bom número de plataformas digitais de buscadores de passagens para o destino que você desejar, acompanhando inclusive a variação de preços, durante determinado período.

Isso faz com que você possa saber dos custos de passagens muito antes de realizar os pagamentos e consiga aproveitar as melhores oportunidades.

Uma das pioneiras desse setor é a Decolar que iniciou suas atividades em 1999. No site dessa empresa você encontra passagens aéreas e tudo o mais que você precisar em sua viagem.

Ela é um intermediador entre os fornecedores e os viajantes. Isso quer dizer que as empresas depositam e vendem seus produtos e serviços nessa plataforma e você compra diretamente com elas. A Decolar atua como facilitadora da negociação. 

Uma outra empresa que está no mercado há algum tempo é a MaxMilhas, criada em 2013. Seu principal objetivo é fazer com que as pessoas possam viajar negociando suas milhas de viagem e de pontos. 

Proposta semelhante feita pela 123 Milhas, que negocia milhas adquiridas de pessoas que não vão fazer uso delas. Assim, é possível negociar preços melhores com quem deseja realizar uma viagem e não possui milhas. 

Há também a Buser que é uma plataforma de fretamento colaborativo de ônibus que permite a escolha do destino, do melhor horário e encontra passagens com até mais de 50% de desconto. 

Além de serem muito menos burocráticas que as empresas contratadas em rodoviárias, algumas dessas empresas possuem preocupações ambientais, o que cada vez mais se mostra como uma expectativa das pessoas quando escolhem uma marca.

2- Gestão de viagens 

A Instaviagem é uma agência de viagens que atua mais precisamente como uma consultoria de viagem. Você escolhe um destino e a agência planeja sua viagem com uso de uma tecnologia que consegue encontrar as melhores propostas de acordo com seu estilo de vida.

A empresa também assegura economia de tempo e personalização, oferecendo dicas e contatos permitindo uma experiência personalizada, o que é um grande diferencial na prestação de serviços desse setor.

Uma outra startup que faz o agenciamento de viagens é a Onfly. Ela faz uso de tecnologia e expertise para realizar gestão de viagens e o seu diferencial que é a gestão das despesas, reduzindo os custos para empresas e tudo isso com soluções “all-in-one”.

3- Hospedagem

Se antes você precisava ligar para cada possibilidade de hotel para se informar sobre acomodações e preços, hoje, não é mais necessário.
Existem vários aplicativos de busca de hospedagem, que selecionam desde grandes resorts à hostels aconchegantes, tudo de forma digital.

Algumas plataformas, como Booking.com, Hoteis.com, Tripadvisor e um dos mais inovadores em modelos de negócio – o Airbnb – permitem comparar os preços das acomodações, tempo de permanência fazendo inclusive um comparativo de preços de acordo com seu bolso e seu perfil viajante.

4- Guias turísticos

Se você já tem sua viagem preparada e vai conhecer um lugar, mas não tem muito conhecimento sobre, não precisa mais se preocupar. Você pode contratar um guia turístico através do iFriend.

O iFriend é uma plataforma global que conecta viajantes a guias e receptivos locais, oferecendo serviços como tours privativos, experiências turísticas, tickets, transfers e roteiros de viagens personalizados. 

Eles afirmam que a contratação de um guia nessa modalidade, proporciona uma imersão na cultura de cada destino, pois você visitará lugares exclusivos e fará passeios únicos que só pessoas nativas dos locais escolhidos conhecem.

Outro exemplo é a GetYourGuide, que ajuda a agendar atividades durante a viagem. No aplicativo que pode ser baixado no seu smartphone, você consegue se antecipar para fugir das filas comuns que se formam na visitação de alguns locais turísticos. 

Ou seja, você compra os ingressos antes e ainda recebe dicas da plataforma, que ajuda você a montar o roteiro ideal de visitas naquela região. 

5- Locomoção

Se você não quer dirigir e prefere se deslocar de forma prática e rápida, o ideal é contratar os carros por aplicativos, por meio de plataformas digitais como Uber e 99, que são opções bem acessíveis. 

Além do preço, ainda podem ser a melhor opção por não precisar de agendamento. Além disso, quem normalmente dirige os carros tem conhecimento do local. 

Mas se você prefere dirigir também, pode alugar um carro sem motorista. Por exemplo, a Turbi oferece serviços sem burocracia e com contratação do serviço direto no aplicativo. Você pode escolher o carro, o local e quanto tempo deseja ficar com o carro diretamente na plataforma. 

Como as agências de viagens tradicionais podem inovar? 

Diante toda a sinergia entre turismo e inovação apresentada até aqui, fica a dúvida: existe espaço para as agências de viagem tradicionais com seus “pacotes completos (e nem sempre personalizados)”? Ou elas morreram? 

Apesar do título deste texto, não é nossa intenção afirmar que as agências de viagem morreram. Mas podemos prever que as agências que não perceberem a necessidade de se reinventar, adaptar, ter foco no cliente, essas, correm mais risco de desaparecerem. 

Para continuar no mercado do turismo é preciso que as agências coloquem em prática algumas ideias inovadoras, e implementem o mais rápido possível ações que priorizem a experiência do cliente.

Turismo e inovação estão andando lado a lado e para que as agências permaneçam relevantes, precisam incorporar tecnologias que sejam eficientes no atendimento das necessidades das pessoas e de forma cada vez mais personalizada.

Para oferecer experiências em níveis individuais, o setor do turismo precisa incorporar a cultura da inovação e o processo de transformação pelos quais a sociedade está passando. Muitas empresas estão adotando a gestão ágil para acelerar esse processo.

Exemplo de agência de viagem inovadora

Um exemplo de agência de viagem que faz um trabalho de personalização dos serviços é a Identity Travel BR. A agência decidiu focar em um nicho de mercado e é especializada em viagens acadêmicas e corporativas para países do continente africano. 

E você, como costuma programar suas viagens? Deixe seu comentário! E para saber mais sobre inovação e estratégias de gestão que podem ser utilizadas na sua empresa, leia outros artigos do blog.

 

Palestras
Algoritmo da vida
A vida nem sempre segue um padrão lógico e previsível, mas pode ser compreendido e identificado.
CONTRATAR
Cultura organizacional para inovação​
Não basta criar soluções disruptivas sem fomentar um ambiente de trabalho com uma cultura forte.
CONTRATAR
Fluxo da vida e o tempo
A importância de compreender e aceitar o ritmo natural da vida e a relação do tempo com esse fluxo.
CONTRATAR
Futuro do trabalho e inteligência artificial​
As empresas precisam se preparar para as novas formas de trabalho e ampliar a colaboração entre as pessoas.
CONTRATAR
Inovação é feita de gente​
Aborda as habilidades fundamentais e as condições necessárias para promover a inovação com pessoas e não apenas com tecnologia.
CONTRATAR
Liderança ambidestra e exponencial​
Líderes ambidestros inovam de forma permanente, sem abrir mão da eficácia operacional.
CONTRATAR

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo

Conheça meus livros

Artigos relacionados

Fique por dentro!

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo.

Ao preencher o campo acima você concorda com nossa Política de Privacidade.