Transformações Digitais e Metodologias Ágeis

 
A transformação digital não é mais um futuro possível para as empresas. Mas, sim, um futuro para o qual deverão estar preparadas. As mudanças estão acontecendo agora mesmo. Basta pensar na vida pessoal de cada um e a relação cada vez mais estreita com novas tecnologias que surgem incansavelmente. O efeito é igual no âmbito profissional. É um cenário que está modificando a forma de pensar das pessoas, do mercado e a maneira como os negócios são feitos.

Inovação é uma constante na vida dos líderes em uma era de transformação digital. Há, inclusive, uma forte pressão no que diz respeito à “necessidade de inovar”. Para obter resultados diferenciados em um mundo tecnológico e conectado, as ferramentas tradicionais não são mais suficientes. As mudanças de paradigmas, a criação de processos e a reavaliação de valores são a base para que aconteça uma inovação verdadeira e não apenas uma resposta automática para uma cobrança do mercado.

Para alcançar tal objetivo, estar completamente preparado e, mais do que isso, entusiasmado com as possibilidades da transformação digital, algo é certo: é fundamental trabalhar com diferentes panoramas. É aqui que entram as metodologias ágeis. São causa e consequência das transformações digitais. Por meio delas, consegue-se visualizar caminhos que estão de acordo com a complexa tarefa de inovar.

As metodologias ágeis têm em sua criação o DNA do avanço tecnológico. Elas surgiram para acompanhar o rápido avanço da área, acelerando e aperfeiçoando os processos de criação. Em um contexto no qual o protagonismo está com as transformações digitais, é natural pensar nas metodologias ágeis como substitutas dos métodos tradicionais, que se tornaram lentos demais para empresas que precisam de respostas rápidas. Tentar, falhar, aprender e tentar novamente em uma velocidade impressionante.

Entender a relação entre as transformações digitais e as metodologias ágeis é o que fará diferença entre aqueles que sobreviverão para inovar e aqueles que não irão conseguir ir adiante. Mais ainda, é a base que construirá decisões acertadas, fará com que os colaboradores sejam mais engajados e que o negócio tenha um propósito que faça sentido em meio a um novo mindset. De qual lado você estará no final do dia?

 

 

Design Thinking  ←                                                                                              → Modelo de negócio