Siga minhas redes

Indicadores de Inovação: a importância de medir os resultados da sua empresa

Inovação

Compartilhe nas redes

Indicadores Inovação

A inovação é um dos fatores que impulsionam o sucesso empresarial. Principalmente em um mercado cada vez mais competitivo, criar novos produtos e serviços se tornou essencial. Mas com tanta pressão por resultados, fica difícil saber se o esforço está no caminho certo. É aí que entram os indicadores de inovação. 

Na busca de novas soluções, sempre com foco no atendimento das necessidades das pessoas, é fundamental acompanhar cada passo com dados e métricas apuradas. Afinal, como dizia Peter Drucker “se você não pode medir, não pode gerenciar”. Só que a inovação é uma categoria muitas vezes ampla e difícil de calcular. Existem diversos tipos de inovação e muitas métricas utilizadas para calculá-las. 

Apresentamos aqui o que são indicadores de inovação, porque eles são tão importantes e como aplicá-los na sua empresa.

O que são indicadores de inovação?

Os indicadores de inovação são métricas que permitem avaliar o desempenho de uma empresa no processo de inovação. Eles são essenciais para que as empresas possam monitorar seu progresso e avaliar se estão atingindo seus objetivos estratégicos. Hoje, existem mais de 100 tipos de indicadores de inovação que as empresas podem utilizar. No entanto, a escolha das métricas certas depende dos objetivos da empresa e do tipo de inovação que está sendo medida.

No Brasil, algumas instituições têm se dedicado a medir a inovação nas organizações. A ANPEI foi a primeira a criar indicadores de inovação tecnológica empresarial no período de 1992 a 2000. Porém, sua ferramenta não era abrangente o suficiente e a avaliação era complexa. A partir de 1998, o IBGE começou a realizar a Pesquisa Nacional de Inovação Tecnológica (PINTEC) a cada três anos, para medir o processo de inovação nas empresas industriais.

Por que medir a inovação?

A inovação é uma peça-chave para o sucesso das empresas em um mundo cada vez mais dinâmico. Com a evolução tecnológica e as mudanças nas preferências dos consumidores, as organizações precisam inovar continuamente para acompanhar as tendências do mercado.

Além disso, a inovação pode ajudar as empresas a reduzir custos, melhorar a eficiência e aumentar a produtividade. Nesse sentido, medir os esforços de inovação é essencial para entender se o negócio está no caminho certo. 

Os indicadores de inovação podem ser utilizados para monitorar o progresso da empresa em relação a seus objetivos de inovação, identificar áreas de melhoria e oportunidades para inovações futuras. Ao mesmo tempo, esses indicadores podem auxiliar na comparação do desempenho da empresa com seus concorrentes. Pois permitem uma avaliação mais precisa de sua posição no mercado.

Outro benefício dos indicadores de inovação é que eles podem ser usados para atrair investimentos e parcerias, que costumam valorizar empresas que demonstram um forte compromisso com a inovação e que possuem métricas sólidas de desempenho nessa área. Por isso, ter indicadores claros e objetivos pode ser uma vantagem competitiva importante. 

Como definir indicadores de inovação? 

Para definir indicadores de inovação, é preciso entender que não há um conjunto de métricas que funcionem para todas as empresas. Cada organização deve escolher os indicadores que mais se adequem à sua realidade e que estejam alinhados com seu planejamento estratégico.

Mas existem alguns parâmetros que costumam ser aplicados por várias organizações. Confira a seguir e veja qual faz mais sentido para o seu negócio. 

Indicadores de entrada

Os indicadores de entrada são aqueles que revelam como as empresas direcionam seus investimentos para as atividades de pesquisa e desenvolvimento. Eles incluem o percentual de faturamento, recursos humanos e área física destinada a essas atividades.

Indicadores de saída

Os indicadores de saída, por sua vez, estão relacionados aos resultados finais. Eles medem:

  • Número de patentes depositadas e registradas;
  • Quantidade de projetos inovadores;
  • Percentual de faturamento gerado por novos produtos e royalties de tecnologias vendidas;
  • Número de novos processos introduzidos ou modificados;
  • Economia de custos. 

Indicadores de formas de inovação

Esses indicadores determinam a proporção de inovações que são totalmente novas em relação àquelas que são resultados de melhorias em algo já existente na empresa.

Indicadores de fontes de inovação

Os indicadores de fontes de inovação referem-se à origem das ideias nas empresas. As fontes podem ser:

  • Atividades de pesquisa e desenvolvimento;
  • Parcerias com universidades e/ou institutos de pesquisa;
  • Colaboradores e clientes;
  • Outras empresas;
  • Serviços de consultoria;
  • Aquisição de licenças, patentes e know-how;
  • Aquisição de máquinas e equipamentos inovadores.

Indicadores de impacto

Os indicadores de impactos estimam os efeitos da inovação no mercado e na sociedade em geral. Essas métricas incluem: a quantidade de produtos ofertados, o aumento da participação no mercado, melhorias significativas na qualidade dos produtos e aumento da capacidade produtiva.

Como implementar os indicadores de inovação?

Após definir quais serão os indicadores, a empresa precisa implementar um sistema para coletar, armazenar e analisar os dados. É importante designar colaboradores capacitados para realizar a coleta, que pode ser manual ou automatizada, dependendo da complexidade dos indicadores e dos recursos disponíveis.

Para acompanhar a evolução dos indicadores ao longo do tempo, é fundamental coletar os dados com uma frequência determinada. No mesmo sentido, vale estabelecer metas para cada indicador, que permitam avaliar se os resultados obtidos são satisfatórios ou não. Além disso, lembre-se de ter uma distribuição entre indicadores quantitativos e qualitativos. 

Após a coleta, a equipe precisa escolher a melhor ferramenta para analisar os resultados. Também é interessante representar os indicadores em gráficos, tabelas ou outros recursos visuais que podem ser expostos e disponibilizados em dashboards, com atualizações em tempo real.  Isso permite que toda a empresa consiga interpretar as métricas e acompanhe a evolução dos números. 

Além disso, é importante implementar uma cultura ágil, dinâmica que seja capaz de se adaptar a partir dos resultados. 

Em resumo, os indicadores de inovação são importantes para que as empresas possam monitorar o progresso da inovação e avaliar se estão atingindo seus objetivos estratégicos. É essencial escolher os indicadores certos, com base nos objetivos da empresa e no tipo de inovação que está sendo medida. Ao medir a inovação, a empresa pode tomar decisões informadas sobre onde investir seus recursos, melhorar a eficiência, e demonstrar resultados tangíveis para seus investidores.

Gostou deste artigo? Continue lendo sobre o assunto no nosso artigo A inovação é feita de gente e não apenas de tecnologia!

Palestras
Algoritmo da vida
A vida nem sempre segue um padrão lógico e previsível, mas pode ser compreendido e identificado.
CONTRATAR
Cultura organizacional para inovação​
Não basta criar soluções disruptivas sem fomentar um ambiente de trabalho com uma cultura forte.
CONTRATAR
Fluxo da vida e o tempo
A importância de compreender e aceitar o ritmo natural da vida e a relação do tempo com esse fluxo.
CONTRATAR
Futuro do trabalho e inteligência artificial​
As empresas precisam se preparar para as novas formas de trabalho e ampliar a colaboração entre as pessoas.
CONTRATAR
Inovação é feita de gente​
Aborda as habilidades fundamentais e as condições necessárias para promover a inovação com pessoas e não apenas com tecnologia.
CONTRATAR
Liderança ambidestra e exponencial​
Líderes ambidestros inovam de forma permanente, sem abrir mão da eficácia operacional.
CONTRATAR

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo

Conheça meus livros

Artigos relacionados

Fique por dentro!

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo.

Ao preencher o campo acima você concorda com nossa Política de Privacidade.