Você já se perguntou como ocorrem os modos de conversão do conhecimento? Ou seja, como o conhecimento é criado? Para algumas pessoas, essas perguntas podem parecer muito subjetivas ou complexas, mas esse tipo de estudo contribui até para o entendimento da inovação.

Nonaka e Takeuchi (1997) propuseram um modelo dinâmico de criação de conhecimento. Esse modelo “pressupõe que o conhecimento humano é criado e expandido através da interação social entre o conhecimento tácito e o conhecimento explícito”.

Mas afinal, o que isso significa? Confira o texto abaixo e entenda os conceitos de conhecimento tácito e explícito, bem como os quatro modos de conversão do conhecimento. 

Conhecimento tácito e explícito: o que são? 

Chamamos de conhecimento tácito tudo aquilo que você adquiriu ao longo da vida por meio de experiências pessoais. Ele é mais subjetivo e, muitas vezes, é conhecido por ser “algo que não podemos expressar em palavras ou objetos”. Ele é intangível e influenciado por inúmeros fatores: hábitos de vida, crenças com os quais teve contato, vivências específicas, etc.  

Já o conhecimento explícito, é o que reconhecemos como um “conhecimento formal”. Ele é geralmente adquirido na escola, na faculdade, cursos, entre outros. Esse tipo de conhecimento é menos subjetivo e mais tangível. Podendo ser registrado em documentos, vídeos, fotografias, entre outras ferramentas. 

Desse modo, a criação do conhecimento é um processo espiral de interações entre o conhecimento explícito e tácito que ocorre quando uma nova espiral do conhecimento é acionada através da socialização do conhecimento tácito acumulado, gerando a criação de um novo conhecimento. 

Quais são os modos de conversão do conhecimento?

A combinação dessas categorias permite conceitualizar quatro modos de conversão, conhecidos como SECI.

  1. Socialização - de conhecimento tácito em conhecimento tácito. Indivíduos podem adquirir conhecimento tácito através da observação, imitação, da prática ou da experiência.
  1. Externalização - de conhecimento tácito em conhecimento explícito. Metáforas, analogias, conceitos ou modelos são formas de externalizar um conhecimento, favorecendo a criação de novos conhecimentos explícitos.
  1. Combinação - de conhecimento explícito em conhecimento explícito. Ocorre na troca ou combinação de conhecimento entre pessoas via documentos, encontros ou na troca de ideias.
  1. Internalização - de conhecimento explícito para conhecimento tácito. É a incorporação do conhecimento explícito em tácito.

O que a conversão do conhecimento tem a ver com a inovação? 

Quando falamos em inovação e criatividade, é imprescindível que haja colaboração. Assim, entre os modos de conversão, você verá que a combinação é um dos mais fáceis de identificar. Obviamente, isso não significa que as pessoas envolvidas também não passem por processos de socialização, externalização e, por fim, pela internalização

Se você é alguém que preza por uma liderança inovadora, perceberá que a troca de ideias entre as pessoas é fundamental e que você também precisa encorajar o time a buscar “modos de fazer” diferentes, sair da zona de conforto habitual.  

A teoria da criatividade propõe que a criação do conhecimento ocorre pela dissidência da concordância em aceitar o pensamento reinante dentro de um grupo. 

Romper esta premissa alivia a tensão originada pelo medo do desconhecido, elimina alguns tipos de controles e cria um ambiente apropriado. São esses os fatores que poderão promover o surgimento de novos conhecimentos e a inovação organizacional (BASKERVILLE; DULIPOVICI, 2006). 

A importância de gerir o conhecimento 

Indo além, quando pensamos em um ambiente inovador, já sabemos que ele não é definido pelo uso de tecnologias avançadas, mas das atitudes e ações de pessoas que desejam provocar mudanças. 

E agora que já sabemos que existem diferentes modos de conversão do conhecimento, é fácil imaginar que dentro de um negócio, diversos tipos de conhecimentos são criados. Daí a importância de fazer uma gestão do conhecimento adequada, capaz de preservar o que a organização possui e assegurar a difusão desse know-how

Você já conhecia os conceitos apresentados aqui? Deixe seu comentário.